<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=788090214588827&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Quando pensamos em autocontrole ou em alguém que tem pleno controlo sobre os seus pensamentos e emoções ou, de uma forma geral, um controlo absoluto sobre a sua vida, tendemos imediatamente a pensar em monges ou em praticantes de artes marciais, alguém que dedica todos os dias da sua vida para ser exímio em tudo o que pratica.

Mas a verdade é que o autocontrole está ao alcance de todos nós. Todos nós temos a capacidade de desenvolver esta capacidade e de tomar as rédeas da própria vida. Sim, precisamos de estar focados no que desejamos, precisamos de ter ferramentas que nos ajudem a sermos mestre no autocontrole e precisamos também de ser consistentes na sua prática. Ainda assim, pode levar muito menos tempo que tu pensas.

O autocontrole dá-te a capacidade incrível de controlares a única coisa que podes controlar em qualquer situação: tu mesmo!

Permite-te que avances em direção aos teus objetivos com disciplina, persistência e foco, ao mesmo tempo que te ajuda a controlar os teus impulsos e a tomares decisões baseadas no teu pensamento racional. Ajuda-te a perceber que não precisas agir sobre os teus pensamentos e emoções assim que estes surgem e que podes parar, pensar e ponderar as tuas decisões antes de avançar.

As pessoas que não têm autocontrole são aquelas pessoas que por norma têm comportamentos desajustados em público. Como não conseguem controlar as suas emoções (a raiva no trânsito é um ótimo exemplo), tomam decisões repentinas, baseadas no que estão a sentir no momento. Geralmente, são pessoas emocionalmente imprevisíveis. Estão felizes num momento e, de repente, o seu comportamento muda. E sempre que algo se torna desafiante, por exemplo, tendem a desistir e não são perseverantes ou disciplinados, a fim de cumprir as suas intenções ou promessas.

As pessoas que não têm autocontrole têm uma vibração energética muito errática. São instáveis.

Dado que agem sempre sobre as suas emoções, mesmo que estejam focados nos seus objetivos de vida, a probabilidade de obterem os resultados que desejam, é muito menor que a probabilidade de alguém que tem autocontrole. Conheces aquele jogo de mandar pedras no lago? É muito parecido. Se fores capaz de te controlar, consegues mandar uma pedra e observar o efeito de ondulação irradiar para fora até que a água esteja calma novamente. Atiras outra pedra e observas o efeito de ondas desaparecer lentamente para se acalmar novamente. Quando não tens autocontrole, o que acontece é que atiras uma pedra e depois atiras outra, ou duas ou três de uma só vez, em direções aleatórias. E tudo o que vais conseguir ver é um monte de ondas caóticas sem direção.

Desenvolver o autocontrole não é tão assustador (ou difícil) quanto parece. Claro que tens o direito de sentir emoções e isso vai continuar a acontecer. O que vai mudar é que vais aprender a sentir essas emoções e a deixá-las passar sem teres de agir sobre elas. O truque é aprender a senti-las, deixá-las ir e depois sim, agir. Ou não agir. Tu escolhes, com ponderação.

Vê aqui como podes fazê-lo:

  1. Sê claro sobre o que queres para a tua vida

O queres para ti e para a tua vida? Usa essa visão para te ajudar a ultrapassar os momentos mais difíceis.

  1. Decide criar essa vida que tanto queres e vai!

Diz a alguém (um amigo, um familiar) o que pretendes fazer. Torna-o real, tornando-o público.

  1. Cria o hábito de seguir em direção aos teus objetivos todos os dias. Um passo de cada vez

Mesmo que seja apenas 10 ou 15 minutos por dia, FAZ ALGO que te leve em direção ao teu objetivo e que te aproxime dele. Com autodisciplina e consistência, verás que os resultados vão surgir em pouco tempo. Demoramos cerca de 30 dias a estabelecer um novo hábito. Isso significa 30 dias de trabalho diário, por apenas alguns minutos. Pequeno compromisso, grande recompensa.

  1. Importante: muda ou ajusta a tua atitude

O autocontrole é tão difícil quanto tu desejares que seja. Se fazes o que tens a fazer de sorriso no rosto, o esforço que possivelmente estás a ter para alcançar os teus objetivos, torna-se agradável.

  1. Elimina qualquer linha negativa de pensamento que tenhas e substitui-a imediatamente por um pensamento agradável e positivo

Mais uma vez, faz disto um hábito. Mantém-te consciente da tua “conversa interna” e aprende a dominá-las.

  1. Desenvolve força de vontade. Ter motivos emocionais fortes é tão importante quanto ter motivos racionais fortes

Por exemplo, se queres perder peso, sabes que não deves comer bolos. No entanto, se tens o hábito de ir à pastelaria todas as manhãs, não tendo uma forte razão emocional para atingires o teu objetivo (neste caso, perder peso), vais sentir que é extremamente desafiante não pedir um bolo para acompanhar o café (porque a recompensa é imediata).

Em qualquer batalha entre motivos racionais e emocionais, as emoções vão sempre vencer. Ter um forte motivo emocional para manter uma dieta vai ajudar-te a criar hábitos mais positivos.

Nota: força de vontade vem em rajadas. Usa o momento da fase inicial de excitação (onde estás verdadeiramente focado e apaixonado pelo teu objetivo) para estabelecer um novo comportamento. Quando os velhos hábitos ameaçarem aparecer novamente, assegura-te de que a tua conexão emocional com o teu objetivo é forte o suficiente para superares o impulso de voltar aos velhos hábitos.

  1. Mantém-te focado

Concentra-te no que queres, mas também no que estás a fazer. É fácil distraíres-te, mas lembra-te, se não cederes à tentação dessas distrações, os teus progressos vão ser mínimos ou inexistentes. Reparte o teu tempo em seções de 15-30 minutos de atenção ininterrupta, por exemplo. Ou deixa o telemóvel desligado, ignora as notificações e diz às pessoas que precisas de terminar a tua tarefa. Faz o que for preciso, mas mantém o foco e não te desvies do teu objetivo.

  1. Compromete-te a gastar 30 minutos do teu dia para trabalhar em ti mesmo

Pode significar conectares-te com o teu Eu Superior, dizer afirmações positivas, meditar, praticar yoga, fazer exercício físico, treinar a substituição de pensamentos negativos por positivos... Tu és o teu maior investimento e se fores capaz de dominar a tua mente, se fores capaz de ter autocontrole, vais ter o maior e melhor retorno ou recompensa possível.

Sim, demora tempo. Mas é um processo fascinante, e quanto mais praticas, mais vais gostar. Observa o que acontece contigo e com a tua vibração.