<img height="1" width="1" style="display:none" src="https://www.facebook.com/tr?id=788090214588827&amp;ev=PageView&amp;noscript=1">

Este artigo vai falar-te do autocontrole como uma ferramenta poderosa para compreenderes os gatilhos emocionais internos, as suas causas e como os podes controlar de maneira eficaz. O autocontrole vai ajudar-te em todas as áreas da tua vida.

Moveres-te da autoconsciência para o autocontrole requer que assumas total responsabilidade pelas tuas emoções e pensamentos. Ou seja, sempre que alguns gatilhos forem ativados e alguma emoção ou pensamento surgirem em ti, vais ser capaz de os regular, observar e contemplar, sem reagir sobre eles. Sem ter nenhum comportamento imediato. E, consequentemente, tudo se transformará em ti e à tua volta. Autocontrole é basicamente a capacidade extraordinária de escolheres como pensas, sentes e ages.

Qualidades que definem a autocontrole:

Ter autocontrole emocional

action-adult-adventure-1122868

Ter autocontrole emocional é ter a capacidade de controlar os impulsos e esperar até que as emoções tenham sido primeiramente assimiladas e processadas por nós. Depois disso, sim, já podemos agir.

Ter autodisciplina

A capacidade de regular conscientemente o teu comportamento em prol do aprimoramento pessoal.

Tomar iniciativa

Tomar a iniciativa de ser automotivado - seguir em frente em direção aos teus objetivos com inspiração criativa e agir quando necessário.

Ser confiável e genuíno

Ser completamente verdadeiro, honesto (especialmente contigo mesmo), realista e transparente sobre onde estás, sobre o teu progresso e onde gostavas de estar.

Ser adaptável e flexível

Estares consciente no momento presente e adaptares-te a novas situações à medida que elas surgem. Ser resiliente, o que significa que és capaz de te recuperar de qualquer queda que dês.

Manter o otimismo

Mantém uma perspectiva positiva em relação ao teu futuro. Fica atento às novas oportunidades e reconhece o bem nas outras pessoas.

Fatores de autocontrole para que estejas consciente de...

As tuas emoções

adult-art-attractive-986740

Antigamente, acreditava-se que as emoções moviam o comportamento. Nos tempos modernos, no entanto, os estudiosos dizem que as emoções motivam o comportamento.

As emoções estimulam as tuas ações, enviando sinais químicos ao cérebro. Esta é uma resposta evolutiva que influencia o comportamento e ajuda a aumentar as tuas hipóteses de sobrevivência. No entanto, hoje em dia, ainda que muitas vezes não pareça, não estamos sujeitos a muitas situações de stress por ameaça de vida. Ainda assim, temos a mesma reação quando ficamos presos no trânsito e queremos fugir ou quando sofremos uma ameaça e somos atacados.

Seja consciente ou inconscientemente, todas as emoções têm uma destas três motivações:

  1. Exploração

Quando queres experimentar mais, descobrir mais, aprender mais ou apreciar mais, aumentas a tua atenção. As emoções de exploração ou abordagem incluem: interesse, prazer, compaixão, confiança e amor. Estes comportamentos são: aprender, encorajar, relacionar, negociar, cooperar, agradar, influenciar, orientar, estabelecer limites e proteger.

  1. Evitação

Quando queres afastar-te de algo, menosprezas o valor da tua atenção. Evita comportamentos que incluem: ignorar, rejeitar, desistir, desprezar e dispensar.

  1. Ataque

Quando identificas uma ameaça que pode ser controlada. Emoções de ataque são: raiva, ódio, desprezo e nojo. Comportamentos de ataque são exigentes, manipuladores, dominadores, coercitivos, ameaçadores, intimidantes e abusivos.

Os teus sentimentos

Os sentimentos são semelhantes às emoções. São complexos, em constante mudança e sujeitos a estados de humor, sensações (calor, frio, prazer, dor) e estados fisiológicos (como fome e sono).

O autocontrole consistente exige que te concentres nos teus valores, em vez de te concentrares nos teus sentimentos. A violação dos nossos valores provoca em nós sentimentos negativos. Por outro lado, ao seres fiel aos teus valores, vais sentir-te genuíno e fortalecido.

As tuas emoções negativas

Quando puderes, pára um pouco para pensar sobre várias situações e as emoções que elas desencadeiam em ti. Além disso, faz também uma lista de todas as coisas que causam uma reação emocional impulsiva em ti. Depois, pensa em formas possíveis de alterares a maneira como normalmente reages e anota uma estratégia para cada situação para evitares perder o autocontrole da próxima vez.

Planta e enraíza em ti novos e bons pensamentos. Quando identificares as emoções e reações que não te são úteis, substitui as mesmas por outras mais positivas e pratica-as. Com consciência, motivação e prática consistente, os novos pensamentos tornam-se inconscientes, transformam-se em novos e saudáveis hábitos.

A tua linguagem corporal

A comunicação não-verbal é capaz de traduzir aquilo que pensas e sentes muito mais facilmente que as tuas palavras. Pesquisas descobriram que os sinais não-verbais corretos ajudam a retratar níveis mais elevados de poder, carisma e inteligência.

Aprende tudo sobre a linguagem corporal e como podes usá-la em todas as situações para que o que dizes seja verdadeiramente congruente com o que o teu corpo transmite. Este é um aspecto extremamente importante na tua comunicação com os outros.

Como gerir o stress

Gerir o stress é um aspecto importante do autocontrole. Níveis elevados de stress podem ter uma influência negativa e transformar-se em doenças graves, físicas ou mentais.

Para gerir o stress, podes:

  • Meditar
  • Fazer exercícios respiratórios
  • Comer alimentos ricos nutricionalmente
  • Usar auto-hipnose e afirmações positivas para manter a calma
  • Fazer exercício regular
  • Dormir oito horas por noite
  • Passar mais tempo com a família em momentos de diversão
  • Passar tempo sozinho

Como estabelecer objetivos

Os objetivos permitem-te estar sempre atento à tua evolução. Aumentam a motivação, fornecem estrutura, concentram a atenção e melhoram o desempenho.

adult-blank-business-515171

Existem três elementos críticos de definição de metas ou objetivos:

  1. Especificidade

Os objetivos devem ser bem definidos com padrões claros. Específicos e objetivos.

  1. Dificuldade

Os objetivos devem ser realistas. Quão desafiante é o teu objetivo? Objetivos que podem ser alcançados com pouco ou nenhum esforço não vão aumentar a tua motivação. Definir objetivos que são muito difíceis vão frustrar-te. Encontra o ponto ideal para que a desistência nunca seja uma hipótese.

  1. Proximidade

Estabelece objetivos a curto e médio prazo. Vais ter um desempenho maior por saberes que são atingíveis quase de forma imediata. Objetivos a longo prazo devem ser divididos em “sub-objetivos”.

Estás a reforçar-te positivamente?

O auto reforço funciona como um incentivo extra, que deve ser utilizado quando és bem sucedido e cumpres os critérios de desempenho definidos.

Existem quatro etapas envolvidas no auto reforço:

  1. Definição de metas

Compreender quando atingiste os requisitos necessários para te poderes auto reforçar. Por exemplo, podes definir como objetivo escrever duas páginas de um livro. Quando as duas páginas estiverem escritas, dás a ti mesmo uma recompensa, como algo que tu gostes muito de comer, ou um presente, por exemplo.

  1. Escolha de um reforço e controle do acesso a essa recompensa

Não vale fazer batota. Recompensa-te somente após atingires a meta de desempenho que definiste.

  1. Avaliação do desempenho

Determina se o critério foi cumprido, medindo o desempenho em relação às metas.

  1. Autoadministração da recompensa

Finalmente, dá a ti mesmo a merecida recompensa (reforço positivo).

O teu nível de capacidade de resposta

Esta é a tua capacidade de responder a uma situação. Repara como é semelhante a palavra responsabilidade? Tu és ser autónomo. Quanto mais consciente estiveres da tua autonomia, menos condicionadas vão ser as tuas respostas.

Conhece a diferença entre responder (assumir responsabilidade) e reagir (reagir simplesmente a uma determinada situação).

Enquanto estiveres vivo e consciente, vais poder responder às circunstâncias da tua vida da forma que escolheres. Na verdade, a criação de novos hábitos só requer atenção e foco.